Lydia Okumura

Oswaldo Cruz, Brasil, 1948.
Vive e trabalha em Nova York.

Okumura teve sua primeira exposição individual em 1968. Integrou, com Francisco Iñarra e Genilson Soares, o grupo Equipe3,  (1970-1979). A artista  contribuiu de maneira fundamental para a produção de instalações efêmeras que figuram na história da então denominada arte de vanguarda e estão documentadas nos acervos do MAC-SP, Museu de Arte Moderna de São Paulo, Pinacoteca do Estado de São Paulo, MoMA (Nova York), entre outros. A partir de 1972 a artista participa da Bienal Nacional (São Paulo) e várias edições da Bienal Internacional de São Paulo (1973, 1977, 1979 e 1983). Foi a primeira artista brasileira a apresentar seu trabalho no Metropolitan Museum of Art em Nova Iorque em 1978 e seu trabalho integra coleções no Japão, Chile, Venezuela, Colombia, Noruega e Estados Unidos. No Brasil, sua obra pode ser vista na Pinacoteca do Estado de São Paulo, Museu de Arte Moderna (MAM), Museu de Arte Contemporânea (Mac/USP), Palácio do Itamarati em Brasilia e em diversas coleções particulares.

 

 

Lydia

Biennial de Medellin  1981

 

Neoarte.net / Soluções fotográficas para o mercado de arte.

 Quatro frases 1971

 

LO0010_a

Different dimensions of reality 1971 – 2014

 

lydia-e1441764431291

Documentação fotográfica da instalação Different Dimensions of Reality 1971

 

GP0014_d_low

Deslocamento do cubo 1971

 

1975-LO-Caracas1_site

String Piece 1975

 

1975-LO-PrismaticAppearance-LO-Caracas_site

Prismatic Appearance  – Caracas 1975

Share on FacebookTweet about this on TwitterGoogle+Pin on Pinterest