Krištof Kintera

  • Facebook
  • Twitter
  • E-mail
  • WhatsApp

Praga, 1973.

Vive e trabalha em Praga.


Os aspectos de movimento, interação e crítica social contidos no trabalho de Krištof Kintera resultam de uma fusão de artes plásticas, performance e design de software. Suas esculturas cinéticas são populares não apenas por suas qualidades mecânicas, mas também por seu espírito irônico. Seus trabalhos têm, em sua maior parte, objetivos que vão além de apenas entreter.


O que ele chama de "momento transformador" é um elemento de grande importância no trabalho de Kintera. Ele remodela objetos comuns ou os coloca em novos e incomuns contextos, usando o princípio do ready-made. Junto com os aspectos narrativos e irônicos de suas obras, um segundo olhar revela suas camadas mais profundas de significado, suas facetas críticas, e outras questões submersas. Os objetos produzidos por Kintera são inerentemente ambivalentes.


Exposições recentes incluem projectos individuais na Galerie Rudolfinum - Praga, Kunsthalle LAB - Bratislava, Kunsthall - Roterdam e Tinguely Museum - Basel. Exposições coletivas incluem projetos no Muzeul Nacional de Arta al Romaniei - Bucareste, Kunstlerhause Bethanien - Berlim, Museu de Arte Contemporânea - Cracóvia e o Museu Quartier - Viena.

  • Facebook
  • Twitter
  • E-mail
  • WhatsApp