Genilson Soares

  • Facebook
  • Twitter
  • E-mail
  • WhatsApp

João Pessoa, Brasil, em 1943. 

Vive e trabalha em São Paulo. 


Genilson Soares é artista visual com presença na cena artística brasileira a partir da década de 1970, quando seus trabalhos tiveram destaque em meio ao experimentalismo presente nas Bienais de São Paulo e no Museu de Arte Contemporânea (MAC-USP, então sob liderança de Walter Zanini). Durante esta época diversos críticos de prestígio, entre eles Vilém Flusser e Aracy do Amaral, produziram textos sobre sua obra. Soares integrou, com Francisco Iñarra e Lydia Okumura, o grupo Equipe3, e com Iñarra, compôs posteriormente o Arte/Ação. Autor de performances e instalações efêmeras que figuram na história da então denominada arte de vanguarda, muitas delas estão documentadas nos acervos do MAC-SP, Museu de Arte Moderna de São Paulo, Pinacoteca do Estado de São Paulo , MoMA (Nova York), entre outros. Radicado na capital paulistana desde 1966, Genilson realizou exposições em galerias e instituições como MAM (SP e RJ), Paço das Artes (SP), MAC-USP e Pinacoteca do Estado de São Paulo, além de mostras na Alemanha, França e Estados Unidos. Participou de quatro Bienais de São Paulo (1973, 1977, 1981 e 1989) e de duas edições do Panorama da Arte Atual Brasileira (1980 e 1985). Em 2003, sua obra e da Equipe3 foram homenageadas com exposição no Centro Universitário Mariantonia/USP, e em 2012, seu trabalho com Iñarra foi homenageado com mostra intitulada Obra e documento – Arte/Ação e 3Nós3 no Centro Cultural São Paulo. Em 2014 integrou a mostra Equipe3 1973 – 2014, no Solar da Marquesa / Museu da Cidade de São Paulo.

  • Facebook
  • Twitter
  • E-mail
  • WhatsApp